Sabe-se que em plena Era da Informação, a utilização do conhecimento de forma correta tornou-se a maior vantagem competitiva de uma empresa. De nada adianta ter a informação correta se esta não for utilizada de forma adequada para gerar resultados. E o desafio das empresas é utilizar esta ferramenta de forma plena por meio de sua equipe.
E a pergunta é: Como fazer com que minha equipe seja mensageira neste processo? Poderíamos abordar vários temas para responder, mas o mais simples e coerente é focar no planejamento das ações de recursos humanos.
Quando a organização percebe a necessidade de planejar sua equipe, a condução destas pessoas pela organização se torna muito mais fácil, pois as maiores dificuldades que as empresas encontram são excesso de pessoas ou a falta delas.
Ou seja, se algum trabalho deixou de ser realizado é porque alguém deixou de fazer, simples assim. E esta falta pode ser gerada por diversos fatores previsíveis como o alto nível de rotatividade, o presenteísmo, absenteísmo ou sobrecarga da equipe.
Para nós, estes tipos de questões não são problemas, até porque consideramos problemas aquilo que não temos um plano de ação ou não sabemos como resolver e nós sabemos como. Não queremos parecer aqui prepotentes, já que é um fator que a maioria das empresas enfrenta, mas o que queremos destacar é que a área de gestão de pessoas também precisa ser planejada.
Nós temos as ferramentas adequadas para planejar o quantitativo de sua equipe, analisar as causas da rotatividade e propor intervenções que facilitem o trabalho dos gestores e a disseminação das informações, caso a empresa esteja disposta a ter resultados diferentes por meio de ações inovadoras.
Sendo assim, o planejamento de recursos humanos deixa a empresa mais leve e eficiente, pois elimina várias barreiras geradas pela própria gestão.

Sabe-se que em plena Era da Informação, a utilização do conhecimento de forma correta tornou-se a maior vantagem competitiva de uma empresa. De nada adianta ter a informação correta se esta não for utilizada de forma adequada para gerar resultados. E o desafio das empresas é utilizar esta ferramenta de forma plena por meio de sua equipe.

E a pergunta é: Como fazer com que minha equipe seja mensageira neste processo? Poderíamos abordar vários temas para responder, mas o mais simples e coerente é focar no planejamento das ações de recursos humanos.

Quando a organização percebe a necessidade de planejar sua equipe, a condução destas pessoas pela organização se torna muito mais fácil, pois as maiores dificuldades que as empresas encontram são excesso de pessoas ou a falta delas.

Ou seja, se algum trabalho deixou de ser realizado é porque alguém deixou de fazer, simples assim. E esta falta pode ser gerada por diversos fatores previsíveis como o alto nível de rotatividade, o presenteísmo, absenteísmo ou sobrecarga da equipe.

Para nós, estes tipos de questões não são problemas, até porque consideramos problemas aquilo que não temos um plano de ação ou não sabemos como resolver e nós sabemos como. Não queremos parecer aqui prepotentes, já que é um fator que a maioria das empresas enfrenta, mas o que queremos destacar é que a área de gestão de pessoas também precisa ser planejada.

Nós temos as ferramentas adequadas para planejar o quantitativo de sua equipe, analisar as causas da rotatividade e propor intervenções que facilitem o trabalho dos gestores e a disseminação das informações, caso a empresa esteja disposta a ter resultados diferentes por meio de ações inovadoras.

Sendo assim, o planejamento de recursos humanos deixa a empresa mais leve e eficiente, pois elimina várias barreiras geradas pela própria gestão.